Como memorizar nomes – 5 técnicas com PNL4 min read

Como memorizar nomes – 5 técnicas com PNL4 min read

Como memorizar nomes – 5 técnicas com PNL4 min read 1200 439 Rauane Schiavetto

Qual é mesmo o seu nome?

Quantas vezes você já passou pelo constrangimento de estar conversando com e teve que perguntar “Qual é mesmo o seu nome? ”. Na roda de amigos, em momentos de venda ou em alguma conversa durante o dia, seja qual for a situação o que resta nessa situação é o constrangimento.

Para nos esquecermos de algo, é preciso que, ao menos uma vez, tenhamos recebido aquela informação. Na maioria das vezes, você simplesmente nunca soube o nome daquela pessoa que acabou de conhecer ou até mesmo ouviu, e estava preocupado demais com outras coisas para poder prestar atenção no que a pessoa dizia.

Conheça o funcionamento da memória

Identificar um rosto é uma tarefa de reconhecimento, mas em contrapartida lembrar-se de um nome é uma tarefa de recuperação de informação.

É comum que grande parcela da população passe por situações de esquecimento. Afinal, dia após dia somos cada vez mais sobrecarregados mentalmente por inúmeros estímulos, que sobrecarregam nosso cérebro com informações “inúteis” e os jogam numa caixinha, na parte frontal do cérebro em uma região altamente desenvolvida, chamada lóbulo pré-frontal. Essa região é a responsável pelas memórias de curto prazo, onde são colocados, por exemplo, os nomes das pessoas que acabamos de conhecer, fato esse que acaba influenciando nosso comportamento e consequentemente em nossas habilidades comportamentais.

Essa memória atua no momento em que a memória ainda está sedo adquirida, retendo a informação por alguns segundos, e em seguida destinando-as para serem guardadas, ou descartadas.

Quando falamos que as informações competem por espaço na nossa cabeça, deveríamos nos lembrar do que é mais importante e esquecer o menos importante, correto? Mas na prática o que geralmente acontece é o contrário disso. Isso acontece por conta da conversão da memória de curto prazo (MCP) para a memória de longo prazo (MLP).  Entretanto, foi pensando nisso que foram desenvolvidas técnicas exclusivas de oratória e treinamento do músculo cerebral. Confira abaixo.

Confira 5 técnicas de memorização 

  • Escute com atenção. No momento que a pessoa disser seu nome, ouça com o máximo de atenção e nesse momento tente não pensar no que você vai falar depois, ou ficar com a cabeça em outras coisas.
  • Repita o nome. Mesmo se entendeu o nome da pessoa, peça gentilmente para ela repetir. Você também pode repeti-lo em voz alta “prazer em conhece-lo fulano”
  • Pense em uma imagem que te lembre o nome da pessoa, por exemplo Bia=Pia, Luis=Luz, João=Pão… e por aí vai.
  • Associe o nome da pessoa ao de algum famoso, ou a alguma pessoa que você já conhece. Segundo Ron White, ex-campeão de memória nos EUA, uma das técnicas mais assertivas e poderosas para a memorização é fazer associações. Por isso, busque associar com outra pessoa que você lembra de forma marcante.
  • Preste atenção em alguma característica física da pessoa e memorize isso junto com o nome, por exemplo se a pessoa for alta: João das alturas, se você tiver aplicado a dica 3 ainda pode ir mais longe e pensar: João come pão no alto.

Essas técnicas de memorização forçarão seu cérebro a criar conexões mais fortes com os neurônios do hipocampo, que são os responsáveis por guardar informações. Por isso, exercite-as.

O que fazer depois dessa memorização?

Quando recordamos o nome da pessoa o próximo passo é estabelecermos a comunicação que desejamos, certo?! Mas nesse momento alguns elementos podem entrar em campo. Timidez e nervosismo são alguns pontos que podem acabar te atrapalhando nas situações do dia a dia, e é nesse momento que dominar a oratória também vai te ajudar. O ato de se comunicar com tranquilidade e autoridade é um pouco do que você alcança com essa prática.

Colocar tudo isso em prática, treinando inclusive suas competências para falar em público é o objetivo da Vox.  Nós te ajudaremos a tirar essa meta do papel. Realize uma aula experimental na unidade Vox2you mais próxima de você. Não perca essa chance.

 

Gostou desse conteúdo? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber nossos conteúdos em primeira mão.

Newsletter Vox2you