Conjunto de processos/ práticas/ ações voltadas para a criação de negócios ou organizações. Essa é a definição básica do tão falado empreendedorismo. Realizado por necessidade ou oportunidade, o empreendedorismo é uma via de mão dupla com a inovação, visto que é a partir dela que os diferentes tipos de empreendimento se diferenciam dos outros.

Entretanto, inovar não é sinônimo de criar algo totalmente novo, mas sim utilizar conhecimento para aprimorar seu produto/serviço, seja esse processo tecnológico, prático, de durabilidade e etc.

Com o crescimento do cenário empreendedor no Brasil, crescem também as dúvidas sobre em qual modelo de empreendimento atuar. E como nós queremos que você tenha sucesso na sua empresa, separamos os 3 principais tipos de empreendedorismo no Brasil, para que possa conhecer com qual deles mais se identifica.

O cenário do empreendedorismo no Brasil

Segundo pesquisa realizada em 2018 pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 61,8% dos novos empreendedores no Brasil enquadram-se na categoria de oportunidade. Em contrapartida, o índice de pessoas que disse ter empreendido por necessidade caiu para 37,5% em 2018.

Dados de outro estudo realizado em 2019 pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em parceria com o SEBRAE, revelaram que em 2020 o Brasil deve atingir o maior patamar de empreendedores iniciais dos últimos 20 anos, com aproximadamente 25% da população adulta envolvida na abertura de novos negócios ou com negócios de até 3,5 anos de atividade.

Tais dados não consideraram a pandemia por COVID-19, visto que a mesma não existia. Entretanto, observações recentes do mercado revelam que o investimento no empreendedorismo é cada vez maior, visto que com o número de desempregados ultrapassando o marca de 12,850 milhões é necessária a busca por novas fontes de renda.

Os três principais tipos de empreendedorismo

Empreendedorismo de Franquias

Promovendo o recebimento de todo know-how de quem já tem uma experiência no mercado, o empreendedorismo de franquias diminui as chances de erro, principalmente em momentos de grandes incertezas, como o da pandemia por COVID-19. Além disso, esse tipo de empreendimento é mais assertivo em termos de retorno, visto que os franqueados passar por inúmeras mentorias de conduta que desenvolvem o empreendimento em todos os seus pontos.  

Extremamente buscado no país, o empreendedorismo de franquias teve em 2019 um crescimento de 5,9% em comparação ao ano anterior, disponibilizando uma receita de R$ 43,122 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira de Franchising (ABF) e mostram que a é crescente a união entre o sonho do negócio próprio e a oportunidade de atuar com uma marca consolidada.

O empreendedorismo de franquias é voltado para pessoas físicas que optam por investir em negócios sólidos e com potencial de desenvolvimento. Em síntese, os franqueados seguem as orientações da franqueadora e colaboraram para a expansão da marca.

O investimento é feito de acordo com algumas variáveis, como, tipo de franquia e tamanho. Taxa de franquia, capital de giro e royalties da franquia são alguns dos valores que compõem o investimento geral.

Nesse cenário podemos citar alguns dados consolidados da rede de franquias Vox2you, primeira e maior rede de escolas de oratória da América Latina.

É importante salientar que qualquer tipo de empreendimento pode ser certo para você, e o que irá guiá-lo nessa escolha serão seus objetivos e metas. Caso opte pelo empreendimento de franquias, lembre-se das análises e pesquisas que sugerimos em nosso blog “Franquia certa para investir: como escolher”.

Caso tenha alguma dúvida sobre o modelo de franquias é só clicar AQUI e entrar em contato com nossa equipe especializada.

Empreendedorismo Digital

Construído e fundamentado pela internet, o empreendedorismo digital prega um negócio funcional sem a utilização de espaços físicos, por exemplo, escritório ou estoque.,

De produtos de consumo virtual (e-books, Podcasts, cursos online e etc) até produtos de consumo físico (artigos para casa, roupas e etc), o empreendedorismo digital oferece inúmeras possibilidades de negócio, mas também exige dedicação e estudo. Entendimento do mercado, entendimento do produto/serviço vendido, habilidade com ferramentas de gestão e conhecimento de diferentes tipos de estratégias são alguns dos itens que merecem atenção.

Segundo o estudo “Negócios Digitais Brasil 2020” realizado pela startup HeroSpark, 2020 é o ano do empreendedorismo digital. Essa perspectiva foi definida após o aumento explosivo da performance do nicho. De acordo com a pesquisa, foram apontados resultados como:

Menor custo de investimento, flexibilidade de horário, inexistência de limitações geográficas do negócio são algumas das razões pela grande atratividade do empreendedorismo digital. Assim como os demais modelos de empreendimento, ser um empreendedor virtual depende do seu jeito e objetivos.

Empreendedorismo Individual

Tendência recente no mercado, a modalidade de empreendedorismo individual permite que um profissional possa empreender por conta própria. Em linhas gerais, existem os seguintes tipos de atuação nessa modalidade:

Após conhecer os tipos de atuação do Empreendedorismo Individual, é fundamental saber também sobre quem pode se tornar um. E a resposta dessa pergunta é bem simples: qualquer pessoa pode se tornar um empreendedor individual, desde que não esteja vinculada (sócio ou titular) a outra empresa, e que tenha no máximo um empregado. Entretanto, deve-se salientar que o MEI se apresenta como a melhor opção para começar a jornada no empreendedorismo individual.

Essa opção pode ser justificada por alguns motivos, como:

Facilidade de iniciação e operacionalização no mercado, tornam o empreendedorismo individual uma opção viável para iniciar a trajetória no cenário empreendedor.

 

Gostou desse conteúdo? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber nossos conteúdos em primeira mão.

Newsletter Vox2you


Deixe um comentário