Quantas histórias você já contou durante toda a sua vida? Quantas histórias você viu e ouviu até hoje? Essas são perguntas que certamente jamais saberemos a resposta, e o motivo disso tudo é que durante toda a nossa vida estamos contando, ouvindo e participando de histórias. Mas você deve estar se perguntando: qual a importância disso e o que isso tem a ver com storytelling? Bora lá entender.

O que é storytelling?

Como o nome já diz, o storytelling consiste em uma técnica de persuasão desenvolvida a partir da contação de uma história (“story “- história / “telling” – contar). Unindo sedução e emoção, o storytelling pode e deve ser utilizado em qualquer área de atuação, visto que todas elas são realizadas por seres humanos, e seres humanos são naturalmente seres emocionais!

“Histórias lidas no momento certo jamais te abandonam. Você pode esquecer o autor ou o título. Pode até não lembrar precisamente o que aconteceu. Mas se você se identifica com uma história, ela continua com você para sempre. (Neil Gaiman)”

Longe de ser invasivo, o storyteling é uma ótima ferramenta para promover o seu negócio sem a necessidade da realização de uma venda direta. Seja qual for sua área de atuação, seus resultados serão melhores quando você contar boas histórias sobre como o seu produto mudará/melhorará a vida dos seus cliente.

Entretanto, a construção de uma boa história requer alguns passos básicos. Por isso, separamos 4 dicas para você estruturar um storytelling de arrepiar até o último fio de cabelo dos seus clientes. Bora lá.

Dica 1: Determine um objetivo para a sua história 

É de praxe que em todos os Réveillons são estabelecidas inúmeras metas e objetivos, onde durante o ano são realizadas ações em prol da conclusão de tudo que foi estabelecido. Na construção do storytelling acontece um processo similar.

De nada adianta um storytelling impecável se você não tem um objetivo para sua utilização. Prender a atenção do seu ouvinte e concluir uma venda são alguns dos objetivos que você pode estabelecer. Por exemplo, você é um professor de biologia e quer explicar para os seus alunos sobre a importância da doação de órgãos. Seus alunos são jovens, por isso você busca por outros recursos além dos livros. Sua estratégia é contar sobre as medidas necessárias para a doação, e como esse ato pode mudar vidas. Assim, você adota o recurso audiovisual como aliado e chega ao seguinte comercial:

Esse foi o comercial produzido pelo O Boticário para Natal de 2019. Notou algo nele? Se você disse identificação, acertou. Boas histórias despertam exatamente isso. Por isso, sempre analise se a história está bem escolhida para o contexto. Não conte algo que apesar de interessante, não faça sentido para o contexto, e sobretudo para a(s) sua(s) persona(s).

Dica 2: Entenda quem é sua persona

Seja você um empresário ou um professor, você sempre está ligado a personas específicas. Todas elas são formadas por dores, desejos, anseios e medos, e é fundamental que você saiba disso. Independentemente da quantidade de personas que você tenha, é imprescindível que esse ponto seja de extrema relevância durante seus projetos, especializações e etc.

Cada história emociona um tipo de pessoa. Umas se emocionam com narrativas mais complexas, enquanto outras são levadas por narrativas curtas e com conflitos mais dinâmicos. Qual storytelling você vai construir? Isso depende totalmente de você, visto que é só conhecendo suas personas que estabelecer sua história se tornará um processo mais fácil.

Lembre-se: uma boa narrativa não dá espaço para distrações aleatórias, mas sim, mantém o público atento do início ao fim.

Dica 3: Planeje quais emoções gostaria de despertar

Amor, raiva, curiosidade e esperança. Qual sentimento deseja despertar na sua persona?

Após conhecê-la você já sabe sobre seus sentimentos, o que ela gosta e o que ela não gosta. Depois disso, é chegada a hora de organizar isso com cautela e de acordo com seu objetivoSentimentos são subjetivos e lidar com eles requer muito respeito, e os recursos audiovisuais serão grandes aliados nesse caminho.

Considere o tempo de iniciar aguçando a curiosidade, narrar o meio da história com elementos surpreendentes e concluir de maneira impactante. Fale sempre com a mente do seu cliente, mas de o grand finale com as emoções.

Dica 4: Seja criativo

Qualquer história pode criada e contada de forma envolvente, tudo vai depender do que será oferecido.

Uma boa narrativa pressupõe um tema relevante, contando problemas e suas soluções. Não se prenda às regras, mas mantenha os elementos: personagem, ambiente e conflito, chegando ao final com uma história que vale a pena ser ouvida e reinventada de várias maneiras!

Todos os indivíduos gostam de ser surpreendidos, seja por momentos de virada na trama ou quebra de expectativas comuns. Utilize isso a seu favor e envolva seu leitor, mas sempre mantendo-se atendo a não fugir do objetivo principal.

 

Gostou desse conteúdo? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber nossos conteúdos em primeira mão.

Newsletter Vox2you


Deixe um comentário